Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MEU ALENTEJO

ESTE BLOG E DEDICADO AO ALENTEJO E A MINHA TERRA QUE SE CHAMA "ALMODÔVAR"

ESTE BLOG E DEDICADO AO ALENTEJO E A MINHA TERRA QUE SE CHAMA "ALMODÔVAR"

MEU ALENTEJO

20
Fev11

o alentejo é já ali.....

silvia

 

o alentejo é já ali..... 

Palavra mágica que começa no Além e termina no Tejo,o rio da portucalidade,o rio que divide e une Portugal.

O Alentejo molda o carácter de um homem .

A solidão e a quietude da planície dão-lhe a espiritualidade ,a tranquilidade e a paciência do monge.

As amplitudes térmicas e a agressividade da charneca ,dão-lhe resistência fisíca e rusticidade,a coragem e temperamento de guerreiro.

 

Não é Alentejano quem quer,ser alentejano não é um dote é um dom.

Não se nasce alentejano,é-se alentejano.

Portugal nasceu no Norte , mas foi no Alentejo que se fez homem.

Guimarães é o berço da nacionalidade ,Évora é o berço do Império Português.

Não foi por acaso que D.João II se teve de refugiar em Évora, par descobrir a Índia .

No meio das montanhas e serras um homem tem as vistas curtas ;só no coração do Alentejo um homem consegue ver ao longe.

Mas foi preciso Bartolomeu Dias regressar ao Reino,depois de dobrar o cabo das Tormentas ,sem conseguir chegar á Índia,para D.João II perceber que só o costado de um alentejano conseguia suportar com o peso de um empreendimento de tal vulto.

Aquilo que para o homem comum fica longe ,para um alentejano é já ali, par um alentejano não há longe ,nem distância.

Porque só um alentejano percebe intuitivamente que a vida não é uma corrida de velocidade,mas uma corrida de resistência.

Foi, por esta razão,que D.Manuel decidiu entregar a chefia da armada a Vasco da Gama.Mais de dois anos no mar ....E quando regressou ,ao perguntar- lhe se a Índia era longe ,Vasco da Gama respondeu: "Não é já ali".

O fim do mundo afinal ,ficava ao virar da esquina.

Para um alentejano ,o caminho faz-se caminhando,só é longe o sitio onde não se chega ,sem parar de andar.onde Bartolomeu Dias tinha parado.

O problema de Portugal ,é precisamente este muitos Bartolomeu Dias e poucos Vasco da Gama, que desiste quando a glória está perto e o mais difícil já foi feito ou seja muitos portugueses e poucos alentejanos.

D.Nuno Álvares Pereira ,aliás já tinha percebido isso.Caso contrário não teria partido tão confiante para Aljubarrota.D.Nuno sabia bem que uma batalha não se decide pela quantidade mas pela qualidade dos combatentes.

É certo que o Rei de Castela contava com um poderoso exercito composto de portugueses e espanhóis ,mas o Mestre da Avis tinha a vantagem de contar com meia dúzia de alentejanos.Não se estranhe a resposta de D.Nuno aos seus irmãos,quando o tentaram convencer a mudar de campo com o argumento da desproporção numérica

"vocês são muitos !o que é que isso interessa os alentejanos estão do nosso lado ?"

Soube hoje que há provas que também o Cristovão Colombo é Alentejano ..... isto é que uma rapaziada!

 

(Extractos do texto de Carlos Barreto)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D