Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

MEU ALENTEJO

ESTE BLOG E DEDICADO AO ALENTEJO E A MINHA TERRA QUE SE CHAMA "ALMODÔVAR"

ESTE BLOG E DEDICADO AO ALENTEJO E A MINHA TERRA QUE SE CHAMA "ALMODÔVAR"

MEU ALENTEJO

12
Mar11

Lenda do Castelinho (Freguesia de Santa Clara-a-Nova)

silvia

 Uma vez, uma mulherzinha, que vivia no Castelinho, freguesia de Sta. Clara-a-Nova, concelho de Almodôvar, estava a coser as meias de seu marido, sentada ao sol que aquecia muito nesse d...ia. De repente apareceu-lhe uma senhora que se dizia ser sua vizinha e lhe pediu lume. A mulherzinha ficou muito admirada e surpreendida, pois não conhecia ninguém naquele local e, muito menos vizinho. Depois de muita conversa, a senhora que era moura, disse-lhe:

-Ó vizinha, venha conhecera minha casa que fica aqui perto. Verá que vai gostar!...Eu tenho mesmo muito gosto em oferecer-lhe a minha casa e mostrar-lha. A mulherzinha, levada pela curiosidade levantou-se e seguiu a moura.

Pelo caminho as duas mulheres continuaram conversando e a moura a certa altura, como segredando-lhe ao ouvido: -Vizinha não se admire de nada do que veja nem tenha medo de nada nem fale em Deus. Quando chegaram junto da casa da moura, entraram e a mulherzinha viu tudo bem visto, “obsequiou” tudo e notou que ela tinha tudo de ouro , prata e cobre. Estava tudo tão bem arrumado e limpo; Mas a casa era debaixo da terra.

Quando já tinha visto tudo bem a moura disse-lhe: agora vou apresentar-lhe o meu marido; mas não se assuste, não tenha medo nem diga nada. Conforme a moura abriu a porta do quarto onde estava o marido, que era metade lagarto metade homem, exclamou assustada e, instintivamente disse: -Ai! Valha-me Deus Nossa Senhora!...

Então a moura, muito triste e chorosa, apenas lhe respondeu: Ai, minha tirana! Encantaste-me por mais cem anos!...Dobraste o meu encantamento!...
De repente, fez-se muito escuro. A moura chorosa, pegou-lhe pela mão e veio traze-la à porta de sua casa, passado três dias morreu de desgosto.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D